Secretaria de Educação e Cultura

Patrimônio Cultural

É um processo permanente e sistemático de trabalho educacional centrado no Patrimônio Cultural como fonte primária de conhecimento e enriquecimento individual e coletivo.

Desenvolvido a partir da experiência e do contato direto com as evidências e manifestações da cultura, em todos os seus múltiplos aspectos, sentidos e significados, o trabalho de Educação Patrimonial objetiva levar as crianças e adultos a um processo ativo de conhecimento, apropriação e valorização de sua herança cultural, capacitando-os para o uso responsável destes bens, e propiciando a geração e a produção de novos conhecimentos, num processo contínuo de criação cultural.

O conhecimento crítico e a apropriação consciente pelas comunidades do seu patrimônio são fatores indispensáveis no processo de preservação sustentável desses bens, assim como no fortalecimento dos sentimentos de identidade e cidadania.

A Educação Patrimonial é um instrumento de “alfabetização cultural” que possibilita ao indivíduo ler o mundo que o rodeia para que ele compreenda o universo sócio-cultural e a trajetória histórico-temporal em que está inserido. Este processo leva ao reforço da auto-estima dos indivíduos e comunidades e à valorização da cultura brasileira, compreendida como múltipla e plural.

O diálogo permanente neste processo educacional estimula e facilita a comunicação e a interação entre as comunidades e os agentes responsáveis pela preservação e estudo dos bens culturais, facilitando a troca de conhecimentos e a formação de parcerias para a proteção e valorização desses bens.

A metodologia específica da Educação Patrimonial pode ser aplicada a qualquer evidência material ou manifestação da cultura, seja um objeto ou conjunto de bens, um monumento ou um sítio histórico ou arqueológico, uma paisagem natural, um parque ou uma área de proteção ambiental, um centro histórico urbano ou uma comunidade da área rural, uma manifestação popular de caráter folclórico ou ritual, um processo de produção industrial ou artesanal, tecnologias e saberes populares, e qualquer outra expressão resultante da relação entre indivíduos e seu meio ambiente.

Livro do Tombo –  Folha 1 |  Folha 2

Capela Nossa Senhora de Aparecida – Perdilândia
– Ficha de Inventário –  Parte 1 |  Parte 2 |  Parte 3 |  Parte 4 |  Parte 5 |
– Parecer Técnico –  Parte 1
– Parecer do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural –  Parte 1

Igreja Nossa Senhora das Vitórias – Santa Vitória

Imagem de Nossa Senhora das Vitórias – Santa Vitória

Capela de Nossa Senhora de Aparecida
Distrito Perdilândia

Latitude: 18º 48’ 53 04’’ S
Longitude: 50º 18’ 15 54’’ O
Altitude: 437 metros.

Capela Nossa Senhora das Vitórias
Santa Vitória

Latitude: 18º 50’ 19 54’’ S
Longitude: 50º 07’ 24 47’’ O
Altitude: 473 metros.

Imagem de Nossa Senhora das Vitórias – Capela de Nossa Senhora das Vitórias
Santa Vitória

Latitude: 18º 50’ 19 54’’ S
Longitude: 50º 07’ 24 47’’ O
Altitude: 473 metros

Ata 1 – Recondução do Conselhodownload
Ata 2 – Recondução do Conselhodownload
Atas do Conselho 2011 – 1download
Atas do Conselho 2011 – 2download
Atas do Conselho 2011 – 3download
Atas do Conselho 2011 – 4download
Atas do Conselho 2011 – 5download
Atas do Conselho 2011 – 6download
Atas do Conselho 2011 – 7download
Atas do Conselho 2011 – 8download
Portaria de Reconduçãodownload

CONSELHO DELIBERATIVO DE PATRIMÔNIO CULTURAL

MEMBROS TITULARES

1 – Francisca Vânia de Oliveira Silva
2 – Maria das Dores Marques Soares
3 – Rosilei Domingues Pereira
4 – Pe. Fernando Cezar Rezende da Silva

MEMBROS SUPLENTES

1 – Fabiana Almeida Marques
2 – Lília Aparecida de Oliveira Lima
3 – Márcia Helena Carvalho Lima
4 – Hiada Maria Silva Guimarães

Regulamento do Conselho Municipal de Políticas Culturais
Regimento Interno do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Santa Vitória-MG
Parte – 1
Parte – 2
Parte – 3
Parte – 4
Parte – 5
Parte – 6
Regulamento do Conselho de Patrimônio Cultural
Regimeno interno do Conselho deliberativo do Patrimônio Cultural de Santa Vitória-MG
Parte – 1
Parte – 2
Parte – 3
Parte – 4
Parte – 5
Parte – 6
Parte – 7
Parte – 8
Parte – 9
Parte – 10
Portaria que regulamenta o Conselho de Políticas Culturais
PORTARIA PM/Nº 115/2010
De 11 de fevereiro de 2010
“Nomeia os membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Santa Vitória-MG e determina outras providências”.
Parte – 1
Parte – 2
Lei nova redação artigo 4° do Conselho de Políticas Culturais
LEI PM/Nº 2.474/2010

De 22 de dezembro de 2010
“Dá nova redação ao art. 4º, da Lei Municipal nº. 2.366/2010.”
Parte – 1
Lei PM/Nº 2.211/2008
De 17 de dezembro de 2008
“Dispõe sobre a proteção, preservação e promoção do Patrimônio Cultural do Município de Santa Vitória-MG”.
Parte – 1
Parte – 2
Parte – 3
Parte – 4
Parte – 5
Parte – 6
Núcleos históricos tombados e inventariados:

Ouvidoria:

Sempre que houver alguma suspeita sobre a irregularidade da situação de um bem cultural, qualquer cidadão deverá enviar a denúncia.

Assim, a nossa equipe irá apurar informações a respeito do bem cultural e proceder a uma vistoria técnica.

Preencha o formulário!

Obrigado por contribuir para o bem de nosso município!

    Assunto:

    Sua mensagem: